Sério mesmo que emburrecemos?

10 jan

Oi, gente! Voltei.

Esses dias estava lendo o Shame on you, blogueira! (me divirto muito nesse blog), que é uma página bem legal e ácida. Nem vou entrar na questão se o que é postado lá vale a pena, ou da briga com outras blogueiras, o que me deixou bem desapontada foi outra coisa: como a gente pode, em tão pouco tempo, ter ficado tão ruim na escrita?

Imagem: Reprodução. Pessoal fugiu da escola, é?

Nem é uma questão escolar, do tipo “não-tenho-como-arcar-com-os-estudos” porque acontece tanto com meninas da classe A+++++ como também as que vieram das mais baixas. Até porque, imagino eu, que se uma pessoa pode comprar um computador e itens considerados de marca, ela também pode ler e escrever, né?

Eu sei que ninguém é perfeito e todos podemos e vamos errar (eu mesma erro e muito), mas quando você tem uma página virtual, que pode ajudar alguém a formar uma opinião sobre determinado assunto, o mínimo que devemos saber é como argumentar, revisar, ler e reler milhões de vezes o que escrevemos antes de clicar no botão “Postar”.

Meninas, por favor, vamos ficar atentas aos erros de concordância verbal! Não existe “a gente fomos”, e sim “nós fomos” ou “a gente foi”. Aliás, “agente” é diferente de “a gente”. Assim como a clássica questão do mau, mal, bem e bom, ok? Não sou professora de português aqui, mas insito, revisem seus textos, chega a doer alguns erros.

Eu tinha uma professora na faculdade que sempre nos dava dois conselhos:

1) Após concluir seu texto, leia-o em voz alta, fazendo a interpretação e narração corretas. lembre-se de respeitar a pontuação também. Pode parecer bobo, mas você já começa a teridéia de onde mudar ou o que ficou confuso já nesse primeiro teste;

2) Se possível, peça para lerem o post que você acabou de fazer, de preferência alguém que não conheça o assunto. Esse vai ser seu primeiro feedback do que pode ser alterado e se o seu leitor irá entender o que você escreveu.

Meninas, não tenham vergonha de usar o dicionário, ninguém nasceu sabendo e é sempre hora de aprender. Na dúvida ao escrever uma palavra, use um sinônimo, mas evite o “achismo”. Muito cuidado com nomes em outras línguas, consulte 2, 3, 10 sites diferentes antes de achar que é como se fala.

Vamos também melhorar o conteúdo, né? Imagine que alguém irá ler seu blog como se você fosse a uma entrevista de emprego. Qual a imagem  quer passar: a de uma página escrita de qualquer jeito ou algo coerente, correto, com uma boa leitura? Vocês sabiam que eu já fui avaliada em uma entrevista e enquanto fazia o teste, o responsável fez uma busca no Google, achou o blog e foi ler, para saber se minha comunicação era boa? Então cuidado com o que e como vocês postam.

No mais, busquem a sua identidade. Evitem copiar blogs alheios, porque páginas iguais temos aos montes. Se o SEU for diferente, ele será lembrado, senão passará como mais um. Eu mesma ainda busco o meu caminho, mas acho que já estou na direção certa. E você, blogueira, como faz para lidar com todas essas situações? O que sente quando encontra páginas cheias de erro, sem coerência ou personalidade?

Anúncios

2 Respostas to “Sério mesmo que emburrecemos?”

  1. Lilly 10/01/2012 às 21:31 #

    “Sério mesmo que enburrecemos?”
    É eMburrecemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: