Lollapalooza – Minhas palavras

16 abr

Oi, gente! Voltei!

Eu sei que vocês já devem ter lido zilhões de matérias e posts sobre o Lollapalooza, mas achei que seria interessante fazer o meu texto sobre o evento, com a visão de quem esteve lá. Justo, né? Foi também uma experiência inédita para mim, porque estava em um festival de rock e sozinha, têm noção?

Pois bem, esse foi o saldo do evento. Óbvio que nem vou postar minha cara pós-show porque né, ninguém precisa passar anos na terapia para se recuperar da cena:

Tudo no Lollapalooza era único, como por exemplo, moedas para comprar comida e bebida, as Pilapaloozas. Fiquei sabendo disso praticamente na véspera e aí entendi o porque tantas restrições na hora de levar algo nas mochilas: era uma forma de obrigar o pessoal a consumir o que a organização vendia e claro, muito caro. Cada ticket custava R$ 4,00 e dava para comprar uma água ou um refrigerante, por exemplo. Mas enfim, quando vamos a um evento assim, precisamos nos preparar para essas coisas, né?

Eu fui para ver o Foo Fighters e sabia que até lá veria outras apresentações, que foram boas, para ser bem sincera. Começou ao meio dia, com o Ritmo Machine, um grupo de hip hop chileno bem interessante, mesmo não sendo o tipo de música que eu mais curto. A apresentação acabou às 13h e uma hora depois veio Marcelo Nova (para mim cada vez mais parecido com Elvis Costello). Posso falar? Sem parafernálias, pirotecnias e com repertório nem tão conhecido, o cara segurou a platéia e fez um dos shows que mais gostei!

"Meu pai comprou um caaaaarro, ele se chama Simca Chambord..."

Claro que quando ele tocou os hits o público vibrou mais, porém ele sabe entreter a platéia, fez umas piadas bem divertidas e a banda que o acompanha é muito entrosada. Vale ao menos conhecer Simca Chambord, Só o Fim e Eu não Matei Joana D’Arc, só para citar algumas (o repertório é grande).

Às 16h entrou no palco Cidade Jardim a banda O Rappa. Eu gosto deles, acho um dos poucos bons nomes do rock nacional dos últimos anos, mas vou falar que foi a hora que comecei a ter noção do tamanho do Lollapalooza. Muito, muito, muito cheio, gente começando a se espremer, cigarros meio estranhos… Acabei saindo de onde eu estava, bem perto do palco, para evitar confusões. Mesmo com um som que não estava muito bem equalizado, Falcão e seus companheiros capricharam e mostraram o motivo de serem grandes e escolhidos para representar o país na edição americana do festival.

Daí para frente tive a sensação de algo como “onde estou, fico. Se sair, não volto”, porque o número de pessoas aumentou ainda mais e passou a ser impossível sair do lugar. Me ajeitei em um cantinho e alí me mantive. Foi nessa hora que o sol fortíssimo deu lugar a uma leve brisa e ao início da noite (e quando finalmente concluí que protetor solar FPS 30 não funciona no meu corpo mesmo!). Às 18h o TV On The Radio subiu ao palco, de onde saiu 1h15 depois, com um show interessante e cheio de energia, mesmo sem muitas pessoas saberem sequer quem eles são.

Confesso que eu era uma delas, e se tivesse como ouvir melhor, sem ser esmagada, acho que teria gostado do som deles. Mas ainda acredito que eles estariam melhor no palco alternativo… Enfim, a partir do momento em que eles saíram, guardei minha câmera, porque ia ser impossível me mexer. E não deu outra, às 20h29 fomos surpreendidos pelo cidadão abaixo, correndo pela passarela:

Imagem: IG

Eu era um desses braços alí pertinho da passarela, e gente, EU VI DAVE GROHL de perto! Ok, muito rápido, mas vi. hahahaha Dá para explicar minha escolha de ter guardado a câmera, né?

(Imagem: Marcos Hermes) Dave, seu lindo!

Foram duas horas e meia de hits, brincadeiras, som da melhor qualidade e um público que alternava entre pular junto, ou ser levado para os postos médicos (juro, no primeiro acorde, da primeira música, vi várias meninas caindo, desmaiadas). Chorei, cantei, gritei, brinquei… Vai ser algo que jamais esquecerei!

Inclusive fizemos uma surpresa para o Foo Fighters. No meio e depois de “Best Of You” levantamos umas plaquinhas, em um flashmob, além de cantarmos mais alto. Deu para ver que o cara ficou emocionado. Aliás, emoção nem faltou alí, cheguei a ver o baterista segurar o choro mais de uma vez , um guitarrista sorrindo de felicidade e um vocalista que sim, está mais rouquinho, mas nem por isso deixa de fazer o melhor e depois ainda agradece com um “You’re loud and I f*** like it!” (“Vocês são barulhentos e eu gosto disso para c***!”).

Na hora do bis, que seria feito de três músicas, a banda se empolgou e fez cinco, inclusive duas com a convidada: Joan Jett.

Imagem: Multishow

Aliás, a mulher está bem, viu? 53 anos, inteira, cantando horrores e às 22h45 balançando 75 mil pessoas! Não é à toa que se tornou referência no mundo do rock, especialmente quando falamos de bandas femininas. Pois bem, o show acabou às 23h, com o seguinte set list:

1. All My Life
2. Times Like These
3. Rope
4. The Pretender
5. My Hero
6. Learn to Fly
7. White Limo
8. Arlandria
9. Breakout
10. Cold Day in the Sun (com Dave Grohl na bateria e Taylor Hawkins nos vocais)
11. Long Road to Ruin
12. Big Me
13. Stacked Actors (com trecho de “Feel Good Hit of the Summer”, do Queens Of The Stone Age)
14. Walk
15. Generator
16. Monkey Wrench
17. Hey, Johnny Park!
18. This is a Call
19. In the Flesh? (Pink Floyd cover)
20. Best of You

Bis:
21. Enough Space
22. For All the Cows
23. Dear Rosemary
24. Bad Reputation (com Joan Jett)
25. I Love Rock ‘n’ Roll (com Joan Jett)
26. Everlong

Sei que teve um certo tumulto na volta, em uma das estações de metrô. Mas como eu fui para um outro lado, não vi. Andei muito, sem condições de conseguir levantar o pé, cheguei tarde em casa… porém faria tudo novamente. Foi ver o FF no palco que cada centavo, empurrão, raio de sol na cabeça valeram muito a pena. Que Dave Grohl e cia cumpram sua promessa de voltar logo! Quem mais foi no Lollapalooza? O que acharam?

Anúncios

2 Respostas to “Lollapalooza – Minhas palavras”

  1. Yan 08/08/2012 às 4:33 #

    Quando eles voltarem,você vai? te encontro lá >< kkkkkk

    • Carla Jaróla 09/08/2012 às 0:31 #

      Eu espero que eles venham logo e para um show próprio, aí sim eu vou!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: