Duas fabricantes de esmalte decidem parar produção com substâncias cancerígenas

28 maio

Oi, gente! Voltei!

Internet é um negócio impressionante, não? Você começa a ler uma notícia, aí clica alí, depois em outro link… e quando percebe, está longe. Foi assim que na semana passada eu vim parar nessa notícia, que me deixou bastante contente. Basicamente, a Risqué e a Impala resolveram não mais usar substâncias que podem causar câncer, após participarem de um teste da Proteste Associação de Consumidores. Caso ambas as empresas descumprirem esse acordo, assinado com o Ministério Público Federal, elas podem pagar multa de R$ 7 mil por lote irregular de cada produto.

Imagem: Divulgação

Claro que, lendo a notícia, vemos que tanto a Impala quanto a Risqué tomaram essa decisão porque podiam sofrer punições maiores, além de ter uma queda nas vendas. Ou você acha que elas fizeram isso por bondade? Claro que não, né gente!

O que me espanta é ver que a Impala, que já tem uma linha hipoalergênica, está nessas. Mas ao mesmo tempo espero que isso seja o começo de uma mudança de atitude das empresas e que tenha o objetivo de melhorar seus produtos enquanto oferece mais que simplesmente a questão de beleza.

Não gosto de ficar comparando, mas é complicado não associar. A questão é que se na Europa conseguiram retirar essas substâncias tóxicas e ainda assim foi mantida a qualidade dos produtos, por que aqui isso nunca foi feito? Se a Colorama não utiliza e consegue vender bem e trazer cores diferentes, o que impede as outras de fazerem o mesmo?

Fiquemos de olho então, gente. Leiam a notícia e acompanhem a fórmula dos esmaltes e a reação dos produtos em seu organismo, POR FAVOR. E vamos torcer para outros fabricantes fazerem o mesmo!

Anúncios

2 Respostas to “Duas fabricantes de esmalte decidem parar produção com substâncias cancerígenas”

  1. Camila 28/05/2012 às 23:48 #

    Elas não decidiram, se não fizessem acordo com o MPF seria processadas por ele, através de ação civil pública 😛 Como a Anvisa mudou a quantidade de substâncias cancerígenas aceitáveis, por pressão do MPF, as outras empresas, ainda q não tenham feito parte do acordo, vão ter q se adequar tb.

    • Carla Jaróla 29/05/2012 às 0:20 #

      Ótima explicação, Camila! Adorei!

      E que essa mudança seja o começo de várias, né? Todas nós, alérgicas ou não, agradecemos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: