Tag Archives: Música

Como aproveitar a Black Friday brasileira

28 nov

Oi, gente! Tudo bem?

Black Friday é um tema bastante controverso aqui no país, né? Enquanto lá nos Estados Unidos significa pessoas dormindo em filas e descontos realmente válidos, para uma boa queima de estoque antes dos presentes de natal, no Brasil alguns lojistas acham que promoção com “tudo pela metade do dobro” se torna algo imperdível.

Acho que essa semana temos a quarta edição da Black Friday nacional e para que não tenhamos os mesmos problemas das edições anteriores, deixo aqui algumas dicas:

Créditos da imagem: Sephora

Créditos da imagem: Sephora

A Sephora começou na madrugada de domingo para segunda com alguns produtos mais baratos. Na segunda tivemos itens de maquiagem em promoção, terça (quando fiz a imagem do post) eram perfumes, ontem ficou com itens da marca própria, hoje é a vez de tratamentos e amanhã, teremos 15% de desconto em todo o site.

Vi muita gente reclamando, dizendo que foram poucas marcas que participaram da Black Friday, mas ao menos já não encontrei muitos casos de o site sair do ar ou compras serem canceladas, como da última vez. Pedi um batom e um lápis cremoso porque achei o preço bom (mesmo) e estava de olho nos dois cosméticos há tempos (mostro aqui quando eles chegarem). Pensei nas sombras da Urban Decay, porém nem se eu nascer 5 vezes darei conta de todas as que já tenho, aí desisti. hahahaha

Entre as lojas que costumo comprar e que participam do evento, também vale ficar de olho na Sepha, Época Cosméticos, Menina Shoes, Fnac, Submarino, Americanas.com, Saraiva e Livraria Cultura, entre outras. Cada uma tem suas especialidades e às vezes há diferença de preço entre elas mesmas. Também pode ser uma boa oportunidade de fazer uso dos serviços do Cashola, já que parte do valor que você usou na compra volta para você (a porcentagem varia de acordo com o e-commerce).

Ainda assim, alguns cuidados devem ser tomados. A Folha de S. Paulo fez uma matéria muito boa com os cuidados que o consumidor precisa ter, evitando dores de cabeça futuras. Ainda na questão da prevenção, o IG fez uma lista com sete dicas para economizarmos e aproveitarmos melhor a Black Friday.

Por fim, a Fundação Procon atualizou sua lista de lojas virtuais que não são recomendadas. São mais de 300 endereços, desde 2010, que comercializam todo tipo de produto. Se você tiver algum problema com compras na internet, registre a queixa no Procon e ajude a manter esse arquivo atualizado.

Agora que temos várias informações, acredito que possamos fazer as compras de forma mais segura, não? Quem vai aproveitar a Black Friday esse ano? Alguém participou das edições anteriores? O que acharam?

Update – Leituras da semana

25 nov

Oi, gente! Tudo bem?

Hoje trouxe várias sugestões de leitura, tanto para quem gosta de beleza como também para os fãs de música. Vamos conhecê-las?

– E aí, beleza?: a Kah mostrou com detalhes os lançamentos da Maybelline que chegam ao país até o final deste mês (ou seja, até o final da semana, né?). Temos as famosas sombras Color Tattoo e os esmaltes Color Show. Já estou de olho em algumas cores e quero ver tudo de pertinho. Saiba mais AQUI;

Petiscos: já comentei aqui o caso de algumas marcas brasileiras que foram denunciadas por utilizarem de mão de obra escrava. Essa semana mais um caso foi noticiado, com direito a barraco virtual e tudo mais. O site da Julia Petit contou a história toda nesse link. Acredito que boicote é o mínimo que podemos fazer, não?

– Chic: ainda seguindo na linha beleza e já que em mudanças de estação (principalmente para o verão) temos uma enxurrada de lançamentos, a gente se perde com as novidades, certo? Então o Chic fez esse post com ótimas informações sobre a diferença entre os BBCreams, CC e DDCreams, mesmo que muitos ainda não sejam encontrados aqui;

– Pop Topic: se você acompanhou as redes sociais, especialmente o Facebook, na última semana, notou que muitas pessoas trocaram seus avatares por personagens infantis em versões carecas. Mas você sabe por quê? A Vivi conta tudo AQUI (e nada nos impede de continuarmos com as imagens, não?);

– O Babado: raramente comento de moda aqui, até por eu não conhecer o tema. Mesmo assim, achei que a Fernanda fez um post muito bom sobre roupas para mulheres plus size, com uma lista de detalhes que podem ou não favorecer as curvas. Sou a favor de usarmos o que gostamos, mas dicas são sempre válidas, né?

– Rolling Stone: o U2 volta às paradas musicais com “Ordinary Love”, inspirada na história de Nelson Mandela e que estará presente na cinebiografia do líder africano. O site da Rolling Stone conta tudo com detalhes e traz o clipe, ainda quentinho. Eu curti!

– Vírgula: se você gosta de Queen ou David Bowie, já ouviu “Under Pressure”, certo? Que tal uma nova proposta: conhecer a canção à capella, com os vocais isolados. É no mínimo de arrepiar!

– Bob Dylan: chega até a ser estranho imaginar que o clássico “Like a Rolling Stone”, do Bob Dylan, ainda não tinha um clipe oficial. Algumas décadas depois, o pai do folk lança o vídeo, com a opção interativa. Assista AQUI e use os botões do lado esquerdo para alterar o volume e os canais. Estou viciada nisso!

– The Backstreet Boys: já contei aqui que sou fã do quinteto americano (ou boy band, como preferirem), certo? Pois essa semana eles lançaram o clipe de seu novo single: “Show’em what you’ve made of”. Se nem assim te convenci, que tal um Brian sensualizando sem camisa?

Semana que vem tem indicação de livros para presente de natal.

Update – Leituras da Semana

11 nov

Oi, gente! Tudo bem aí?

Hoje trouxe alguns links dos mesmos sites, porque no geral ando muito chata com as notícias e nem sempre acho que algo seja tão valioso assim para mostrar para vocês após uma semana. Chata, eu sei, but that’s me. Hahahahaha

Então dessa vez temos música, maquiagem e comportamento, basicamente. Olhem só:

– Julia Petit: como não amar uma banda que sequer se leva à sério? Impossível ao menos deixar de esboçar um sorriso ao ver as coisas que o Foo Fighters aprontam. No site da ruiva tem o teaser para uma nova apresentação do grupo, no México. Aí que o FF aproveitou a deixa e fez um vídeo bem divertido sobre o evento, além do Dave Grohl mostar que malhar faz bem. Vejam tudo AQUI;

– Julia Petit: ainda falando do Petiscos, mas agora agradando os beatlemaníacos, como eu. Um novo CD duplo do quarteto foi lançado no final da semana passada, com gravações antigas do Fab 4. Nem preciso falar que já comprei e espero o meu chegar, né? Hahahaha Mas enfim, dá para saber mais sobre o lançamento e ouvir um pouquinho (clica nos botões do rádio), tudo nesse link;

– Sadi Consati: vamos falar de coisa boa? Então vamos falar da iogurteira Top Term dos novos produtos que o maquiador desenvolveu para a linha Intense, do Boticário. Adoro o site do Sadi, assim como de seu trabalho e sempre acho que ele traz boas ideias com precinhos camaradas. Olha o que veio para o Natal.

– E aí, beleza? e Julia Petit: ok, essa talvez vocês tenham lido. Começaram a pipocar lá fora umas fotos de uma suposta 3ª paleta da linha Naked, da Urban Decay. Meninas compraram na Sephora da França, a € 45,00, depois a loja disse que não vendia, a empresa alegou que os produtos eram falsos… Enfim, um tumulto foi criado. A Kah postou AQUI imagens e informações. No Petiscos temos o final da história. Posso falar? Gostei da embalagem, mas não sei se curti as sombras. Alguém comentou que parece uma versão mais rosada ou atualizada da Naked 1, (essa eu tenho e uso bastante). Se você pretende comprar uma delas, espera mais um pouco, compare swatches e aí tome sua decisão. Sinceramente não acho que valha a pena ter todas elas ou comprar a nova, caso você já tenha a 1, 2 ou a Basics;

– 2 Beauty: toda sexta-feira a Marina faz um tutorial para o Petiscos, mas também o disponibiliza em seu próprio site, com a vantagem de podermos baixar o arquivo em PDF. Adoro as maquiagens dela e acho que nessa ela se superou, até porque boa parte dos produtos são nacionais e têm um preço mais acessível (nada impede de você fazer com o que tem). Não tenho o menor talento com cílios postiços, mas estou realmente considerando fazer essa maquiagem no final do ano, deixando essa parte do olho de lado. Vejam que lindo e como nem é level hardest de dificuldade em reproduzir.

– Fashion Killer: semana passada a Sephora daqui anunciou que faria um “esquenta” de saldão de maquiagens, chamado Black Beauty. Ia ter batom da MAC a R$ 45,00 (contra os usuais R$ 66,00) perfume DKNY a R$ 79,00, entre outras coisas interessantes. Tentei comprar alguns dos itens, mas tive o mesmo problema que a Cicy contou com detalhes e depois de umas 3 tentativas, desisti, afinal não era nada tão necessário. Essa não é a primeira vez que a loja dá uma mancada com as promoções e vale ficarmos de olho. Alguém mais tentou comprar algo na Black Beauty?

– Demografia Unicamp: soube desse link por uma colega de trabalho e achei super interessante. Sou parte da geração Y e compartilho do mesmo sentimento de insatisfação e vazio, não por achar que o mundo tenha que se curvar a mim (e não tem mesmo), mas por uma questão de valores e dedicação, sabem? Pensava que era só comigo e confesso que me senti mais aliviada em ver que não. E dá para entender direitinho no link, bem representado por gráficos e bom texto. Vocês também se identificam com esse cenário?

SPFW – Como foi o desfile da Melissa

5 nov

Oi, gente! Tudo bem?

Semana passada fomos bombardeados com fotos, vídeos, entrevistas e informações da edição de inverno da São Paulo Fashion Week. Como vocês devem ter lido, a Melissa fez sua estreia entre as marcas que desfilaram no evento e eu estive lá, como convidada a assistir a apresentação.

Ao invés de fazer uma série de posts, como sempre faço, dessa vez farei somente dois: esse, sobre os produtos da Melissa e o que será publicado à tarde, contando um geral. Senão ninguém aguenta, né? Fica repetitivo. Pois vamos lá:

Me sentindo A pessoa relevante no evento!

Me sentindo A pessoa relevante no evento!

Ok, continuo não sendo a pessoa mais fashion e que sequer sabe fazer pose para foto, mas o foco aqui é o evento, ok? Hahahaha Relevemos. Pois bem, a Melissa aproveitou a oportunidade para mostrar sua coleção de outono/ inverno, chamada Nation:

02 - SPFW

O convite já trazia a temática da coleção, inspirada em diversas nações ao redor do mundo:

03 - SPFW

O desfile estava marcado para às 16h, lá no Parque Villa-Lobos, em São Paulo. Esse será, ao menos por enquanto, o local para todas as edições de inverno da SPFW, já que a Bienal, no Ibirapuera, costuma abrigar outros eventos nesse período. No post seguinte deixo minhas impressões sobre os locais.

No horário marcado, as filas para a entrada dos convidados do desfile foram montadas, mas demorou um pouquinho para entrarmos. Todos tínhamos em nossos convites a informação de qual fileira deveríamos sentar, assim como o setor. Ao entrar no local, logo vimos a longa passarela, formada por grandes blocos coloridos e que permitiam que as modelos desfilassem em várias direções, facilitando a visualização dos calçados.

No fundo do cenário, tínhamos esse grande painel com o tema da coleção:

04 - SPFW

Foi ali também que a Orquestra Voadora do Rio de Janeiro ficou instalada. Os 20 integrantes do grupo fizeram a trilha sonora do desfile, com sons que mesclavam a cena black nacional dos anos 70 e sons de Fela Kuti. De arrepiar mesmo! A coleção a ser apresentada foi a cultura e materiais utilizados em diversos países, como China, Japão, Mongólia, México, Peru, África, Índia, Tibet e aqui mesmo, todas misturadas e incorporadas.

Os convidados foram todos presenteados com bolsas Refrection que brilhavam no escuro, dando essa visão:

05 - SPFW

Até as roupas entravam na brincadeira, olhem como ficou meu vestido:

06 - SPFW

Após os avisos que o desfile já iria começar, a Orquestra Voadora entrou no palco e começou a tocar, brilhantemente:

07 - SPFW

Era a hora, uma a uma as modelos entraram na passarela e mostraram os novos modelos da Melissa. Não sabia se conseguiria fazer boas fotos, então filmei tudo (relevem a qualidade e meus comentários, por favor):

Como é tudo muito rapidinho (o desfile durou apenas 10 minutos), peguei algumas imagens do site da ELLE, com mais detalhes (os créditos são todos de Marcelo Soubhia/ FOTOSITE, além da própria revista):

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ainda não sei dizer mais sobre cartela de cores, datas de lançamento e preços, mas se souber, atualizo o post. Ainda acho que a Melissa irá lançar mais modelos (alguém sentiu falta de Incenses, Ultragirls e Mini Melissas?), mas já posso dizer que fiquei apaixonada pela Soldier, a Riding II, a Boho e a Virte Special (além da Peep Toe Baby Dragon III e Lady Dragon III, será que finalmente comprarei uma?).

Vi muitos sapatos em tons escuros, como preto, marrom, cinza, burgundy, azul marinho, além de branco gelo. Nada em salto fino, tudo bastante quadrado e blocado, com misturas de itens flocados, foscos e com verniz. Gostei bastante, acho que a Melissa manteve sua identidade, mas ao mesmo tempo amadureceu, ficou com cara de sapato de tecido, sabem?

Ao final do evento, todos saímos com nossas bolsas e o press kit, com as informações sobre o conceito da coleção, a produção do desfile e quais itens cada modelo usava.

09 - SPFW

Só faltaram imagens de divulgação, mas por enquanto podemos ver no site da ELLE e também no Terra, que cobriu toda a SPFW. Aliás, o portal também colocou o desfile da Melissa na íntegra e em HD, então dá para ver super bem cada um dos calçados.

Quem acompanhou o desfile? O que acharam da coleção? Quero muito agradecer à Melissa pela oportunidade e dar os parabéns pelo evento, ficou lindo. Amei fazer parte dele e poder divulgar tudo aqui! Difícil vai ser agora ter $$$ para comprar tudo!

Observação: coloquei os créditos lá no canal do Youtube (se você clicar no vídeo, vai abrir), mas também vou deixá-los aqui. Todas as informações foram cedidas pela própria Melissa:

Ficha Técnica

Direção geral e concepção: Erika Palomino

Styling: Daniel Ueda e Pedro Salles

Make Up: Robert Estevão

Hair Styling: Silvio Giorgio

Direção do desfile: Wan Vieira

Coordenação Geral: Jacimar Silva

Light Design: Maneco Quinderé

Figurino: Apartamento 03, Rober Dognani, L´Etage, Yoon Hee Lee, Vitor Zerbinato, Printing

Acessórios: Claudia Savelli

Cenografia: Luiz Rossi

Trilha Sonora: Orquestra Voadora

Monsters of Rock – Eu fui

23 out

Oi, gente! Tudo bem?

Quem está em São Paulo, ou ao menos gosta de heavy metal, já deve ter ouvido falar do Monsters of Rock, né? O festival de rock mais pesado foi criado na Inglaterra, em 1980 e teve sua primeira edição no Brasil em 1994. Nas quatro edições nacionais (1994, 1995, 1996 e 1998), passaram nomes como Viper, Angra, Dr. Sin, Raimundos, Suicidal Tendencies, Black Sabbath, Slayer, Kiss, Faith No More, Megadeth, Alice Cooper, Ozzy Osbourne, Helloween, Skid Row, Motorhead, Iron Maiden, entre outros.

Quinze anos após a última edição, o evento volta ao Brasil com dois dias de evento (dias 19 e 20 de outubro) e com Slipknot, Korn, Limp Bizkit, Aerosmith, Whitesnake, Ratt, Queensrÿche, Buckcherry, Dokken e Dr. Sin no line-up. Como fã de um bom rock, especialmente do antigo, fui no segundo dia do Monsters of Rock, para ver principalmente o Whitesnake e o Aerosmith.

Então o post de hoje é para os fãs das velharias, como eu! hahahaha

01 - Monsters

Os shows aconteceram na Arena Anhembi, que fica ao lado do Sambódromo, zona Norte de São Paulo:

02 - Monsters

Quem disse que roqueiros não podem desfilar na nossa passarela do samba? hahahaha Na verdade acho que essa área seria até melhor para festivais, porque dá para dividir em setores e as pessoas ficam mais à vontade. Sem contar que seria uma boa oportunidade de fazer uso do local, que fica vazio parte do ano.

Assim que cruzamos essa parte, me aproximei do palco:

03 - Monsters

Cheguei lá entre 14h e 14h30 e o primeiro show, do Dr. Sin, estava em andamento, por isso algumas pessoas já estavam por lá. E como na Arena Anhembi não há sombra alguma, o jeito era improvisar com bonés, toalhas, cangas e camisetas na cabeça ou torrar o cocoruto a tarde inteira… Que foi a minha opção.

Nesse dia, a ordem dos shows foi:

– Doctor Pheabes;

– Dr. Sin;

– Dokken;

– Queensrÿche;

– Buckcherry;

– Ratt;

– Whitesnake;

– Aerosmith.

Como minha intenção era ver as duas últimas, vou focar o post nelas, ok? A começar pelo Whitesnake:

04 - Monsters

Essa não foi a primeira passagem da banda pelo país, mas acho que a última foi em 2011. David Coverdale é o único membro da formação original e o vocalista e frontman dá total conta do recado:

05 - Monsters

No set list (curto, na minha opinião) estavam hits como Love Will Set You FreeLove Ain’t No Stranger, Is This Love?, “Slide It In, “Fool For Your Loving, “Here I Go AgainGive Me All Your Love, Ready an’ Willing e outras. O público cantou bem alto, participou e fez a festa com Coverdale, que caprichou nos vocais e na performance.

Como ele fez parte do Deep Purple antes de fundar o Whitesnake, foi feita uma homenagem à banda, com uma versão do clássico “Burn”, que emocionou os 30 mil presentes no evento. Gostei bastante do show, embora ache que eles poderiam ter tocado mais que as 10 músicas e os solos de guitarra, gaita e bateria foram um pouco longos demais.

A grande estrela e aguardada por todos era mesmo o Aerosmith:

06 - Monsters

Preciso falar que sempre quis ir a um show do grupo norte-americano, mas sempre que eles vinham para cá alguma coisa acontecia e eu não podia ir. Dessa vez me prometi que conseguiria, mesmo que o mundo acabasse! hahahaha E posso falar? Valeu cada minuto que esperei, cada gota de suor, cada centavo e tempo gasto. Sem sombra de dúvidas é o melhor show que vi, junto com o do titio Paul.

Steven Tyler é absurdamente talentoso e carismático, consegue conquistar o público sem dificuldade e mesmo com o relacionamento turbulento com os outros integrantes (a banda toda já brigou durante os 40 anos de história) ele e Joe Perry ainda fazem uma dupla imbatível! De emocionar mesmo!

07 - Monsters

Essa era a minha visão de um dos telões, que usava mais para ver detalhes ou as caretas do Steven Tyler. Grande parte do show acompanhei sem muito esforço em enxergar:

08 - Monsters

Foram duas horas de muito rock ‘n roll, de alta qualidade, com inúmeros hits:

Back in the Saddle
Love in an Elevator
Toys in the Attic
Oh Yeah
Pink (e nessa hora Steven Tyler joga a gaita para o publico)
Dude (Looks Like a Lady)
Rag Doll
Cryin’
Last Child
Jaded
Combination (com vocais do Joe Perry)
Eat the Rich
What it Takes
Livin’ On The Edge
I Don’t Want to Miss a Thing
No More, No More
Come Together – The Beatles (nem preciso falar que quase morri nessa hora, né?)
Mother Popcorn (cover de James Brown)/ Walk This Way

Bis:
Dream On (a essa altura já estava soluçando de tanto chorar)
Sweet Emotion

09 - Monsters

Ah, eu finalmente vi os Toxic Twins!

Ao contrário do que alguns aí ficaram falando, porque acompanharam pela TV, a plateia participou muito sim! No local onde estava todo mundo cantava e dançava bastante (ao meu lado havia um cara em transe até). Pessoas de outras vertentes do rock também curtiram (tinha um cabeludo à minha frente, que mesmo sem conhecer as letras, cantou e gostou do show). É aquela coisa, TV mostra o que quer e nem sempre transmite o que de fato acontece.

Além da própria banda, excelente por si só, tivemos algumas surpresas, como um pequeno cover de “Whole Lotta Love“, do Led Zeppelin (sabiam que Steven Tyler é fã da banda e já foi convidado a cantar com eles, mas achou que não era capaz?), além de um Joe Perry inspirado, que foi tocar guitarra na grade, junto ao povo e depois subiu no piano para tocar “Dream On”.

Acho que poderia passar horas escrevendo sobre o evento, porém ia deixar todos super cansados, né? Então separei alguns links para que vocês possam ter mais informações:

Revista Rolling Stone;

Uol/ Vírgula;

Uol;

IG;

Terra;

Folha de S. Paulo

E para vocês verem o que o rock faz com uma pessoa, olhem meu estado, lá para às 17h:

10 - Monsters

Coisa linda… Só que não! hahahaha

Update – Leitura da Semana

2 set

Oi, gente! Tudo bem?

Essa semana trouxe alguns links que são mais sérios, afinal a gente não é só beleza, risada e leveza, né? As primeiras indicações foram escolhidas na semana retrasada, mas como considero o assunto bem sério, vale dedicarmos um pouco do nosso tempo. Vamos lá:

– Portal R7 e jornal Diário do Centro do Mundo: como vocês sabem, pouco falo sobre moda. Mas não dá para ficar quieta quando a gente vê que uma blogueira famosa e de grande influência entrou em uma neura pelo corpo perfeito que acabou pagando com a própria vida.

Ainda estou na dúvida se fico pasma pelo ponto em que a menina chegou ou se pelos amigos que não acreditam que ela tenha desenvolvido um transtorno tão sério e grave como a anorexia. Isso dá debate para horas e seria até bom conversarmos sobre isso, mas nestes dois sites temos tanto a notícia como uma boa crítica, vejam tudo AQUI e AQUI;

– Julia Petit: talvez o Petiscos seja um dos pouquíssimos sites que leio que falem sobre moda também, mas confesso que nem é minha seção favorita. O fato é que a ruiva postou uma coluna sobre a questão do consumismo exagerado e o papel da mídia neste caso.

Vocês já pararam para analisar o quanto somos bombardeados de informação e como elas pesam em nosso poder de decisão? Será que realmente necessitamos de tudo aquilo? E o que irá acontecer quando a modinha passar? Leiam o post e se estiverem à vontade, vamos conversar sobre isso, o espaço está aberto!

– Julia Petit: ainda no site, ela postou outra reflexão, agora sobre a necessidade da compra. Vira e mexe me pego pensando no quanto já gastei, seja para mostrar aqui no blog, porque alguém falou bem ou ainda por impulso mesmo. E nem tenho a desculpa de que recebo produtos das empresas, com exceção da Top Beauty.

Acho que esse texto me deu vontade de fechar a mão por uns tempos ou ser ainda mais seletiva com o que compro. Já diminui bem meu consumo, mas sei que às vezes, por falta de vergonha na cara, eu furo o que prometi. Leiam AQUI e vejam se não faz sentido nos controlarmos.

– Julia Petit: ok, última sugestão do Petiscos. Na sexta recebi um e-mail do Facebook sobre as novas políticas de privacidade. Nesse meio tempo, a equipe do site da ruiva divulgou um texto bem explicadinho sobre a questão. Vocês sabiam que a rede poderá usar os seus dados para divulgar produtos e serviços (sim, propaganda em SEU nome)? Deem uma olhada neste post e caso também não concordem, é hora de deixarmos isso bem claro para a equipe da rede social.

– Hypeness: preparem os lenços. O Hypeness publicou uma matéria sobre um fotógrafo, Phillip Toledano, que registrou os últimos dias de vida de seu pai, ora com imagens fofas, outras com aquelas que dão um nó nas nossas gargantas, sabe?

No mínimo vale para, além de admirar a iniciativa, refletirmos sobre como lidamos com nossos pais e avós, o que aprendemos com eles e colocamos em prática e se realmente valorizamos quem já fez tanto por nós. Lindo, emocionante, de amolecer qualquer coração, vejam só.

– Uol: e para mostrar que a seleção de hoje não é só de broncas e lágrimas, uma notícia alegre: titio Paul McCartney lançou “Now”, single de seu novo trabalho (que terá o mesmo nome), o primeiro de inéditas em seis anos. O álbum chegará apenas em outubro, mas nem preciso falar que já me viciei na canção? Hehehehe Cliquem AQUI e vejam se eu não tenho razão.

Update – Leituras da semana

15 jul

Oi, gente! Tudo bem?

Hoje o post vai ser rapidinho porque estou chata e não achei muitos links que me ganhassem seletiva e acredito que mais valem poucos, mas bons links que muitos, porém sem qualidade (filosofei!):

– Julia Petit: após 3 anos, o Pearl Jam lança música nova, “Mind your Manners”. Vários sites noticiaram o som inédito, porém gostei como o Petiscos colocou de forma simples e direta. Clique AQUI para ler o post e claro, ouvir a música.

– O Babado: e lá vem a Fernanda me deixar com vontade… Hehehehe Ela trouxe um novo apanhado dos lançamentos em esmaltes e tudo o que posso dizer é que a primavera/ verão brasileira será de muito brilho. Olhem .

– Trendy Twins: essa semana a Ana mostrou um perfume para os cabelos, produto que já não é tão novidade no mercado. O que me chamou a atenção na resenha dela, na verdade, foram as sugestões de cabelos para madrinhas. AMEI a segunda e acho que também pode ficar bom para mães de noivas e até formandas mais sérias, né? Vejam tudo nesse post;

– Loucas Por Esmalte: a Bianca mostrou como funciona uma daquelas esponjas removedoras de esmalte. Porém, ela fez um teste daqueles complicados: tirar esmalte com textura. E não é que deu certo? Até eu gostei disso! Vejam AQUI.

Ah vai, foram boas indicações, né?

Paul McCartney em BH – Eu fui!

9 maio

Oi, gente! Tudo bem?

Demorei para contar, mas cá estou eu. Não sabia se faria este post ou se deixava para lá, mas no final vi que TINHA que escrever sobre a minha ida à Belo Horizonte para ver o novo show do sir Paul McCartney! Sim, eu estava no primeiro show da turnê Out There, que teve início no Brasil!

01 - Show

Para não ficar cansativo, vou separar este post em vários “mini temas”, prometendo deixar de ser fã babona quando falar do músico, ok? Então vamos lá:

– O antes: quando digo que o Beatle (para mim não existe “ex-Beatle”) promove o turismo nacional e as amizades, falo sério. No ano passado, quando estive no show de Recife e fui abençoada com a presença do músico no mesmo hotel que eu, ganhei novos amigos, como contei AQUI, lembram? Um deles foi o João, que, por coincidência, é de Minas, mas mora aqui em SP.

Assim que bateram o martelo sobre a vinda do baixista para cá, o João me ligou e combinamos de ir juntos à BH. Pois bem, saímos daqui na sexta, junto com o guitarrista da banda dele (o Lennon do grupo) e seguimos até o destino final. Muitas risadas, músicas e cantos depois, chegamos.

Lá encontrei com duas amigas, sendo que uma delas conheci na apresentação de São Paulo e a outra, com quem conversava desde a época de Orkut, porém ainda não havia visto pessoalmente. Nós três dividimos um quarto no Cheverny Apart Hotel (muito bom por sinal). Ou seja, estava rodeada de fãs e pessoas que adoro, logo, não teria como ser ruim.

– O durante: sábado, dia do show, almocei com as meninas e a amiga de uma delas (que agora também é minha) no restaurante Jardim de Minas, um local super agradável, com ótimos pratos e serviço de alta qualidade. E que me fez gostar ainda mais dos mineiros e de sua gastronomia!

02 - Show

A Fernanda (que está ali na esquerda) foi quem nos deixou no Mineirão, local do show. Chegamos lá por volta das 15h30 e já seguimos para a fila. Às 17h30, o portão foi liberado e depois de esperar a boa vontade da organização em permitir a entrada dos pagantes, conseguimos chegar aos nossos lugares. O que seria ótimo se a queridíssima empresa responsável não vendesse mais ingressos que o permitido, fazendo com que as pessoas que fossem ao estádio depois ficassem em nossa frente e nos impedissem de desfrutar de nosso direito.

Ao conversarmos com os seguranças, fomos informados que eles não poderiam fazer nada, já que a função deles era só “apartar brigas” e que a organização do setor deveria ser feita por nós, fãs (oiii?). Enfim, deixando a palhaçada de lado, o show foi incrível, lindo e especial como somente uma apresentação de Paul McCartney pode ser.

Minha vista do palco, sem zoom da câmera e com a grua atrapalhando

Minha vista do palco, sem zoom da câmera e com a grua atrapalhando

Temos agora um repertório novo, com canções que ninguém imaginava que Paul McCartney tocaria, como “Lovely Rita“, “Your Mother Should Know“, dos Beatles e nunca reproduzidas ao vivo, como também faixas da época do Wings e carreira solo, como “Listen to what the Man Says” e “Another Day“.

Momento romântico com a presença do Johnny Depp tocando "My Valentine"

Momento romântico com a presença do Johnny Depp tocando “My Valentine”

Claro que momentos românticos não poderiam faltar, como a homenagem à esposa do Paul, Nancy Shevell, em “My Valentine” e lembrança para a Linda McCartney em “Maybe I’m Amazed” (que, obvio, me fez soluçar de tanto chorar).

Paul fazendo coraçãozinho para a esposa. É muito fofo!

Paul fazendo coraçãozinho para a esposa. É muito fofo!

Além disso, John Lennon e George Harrison também foram lembrados, o primeiro com “Here Today“, tocada no elevador abaixo (novidade da turnê) e “Something“. Lá no final do post coloco alguns vídeos, aí vocês podem ver que lindo foi.

Novidade: elevador na homenagem ao John

Novidade: elevador na homenagem ao John

Deem uma olhada no set list:

Eight Days a Week
Junior’s Farm
All My Loving
Listen to What the Man Said
Let Me Roll It
Paperback Writer
My Valentine
1985
The Long and Winding Road
Maybe I’m Amazed
Hope of Deliverance
We Can Work It Out
Another Day
And I Love Her
Blackbird
Here Today
Your Mother Should Know
Lady Madonna
All Together Now
Mrs. Vandebilt
Eleanor Rigby
Being For The Benefit Of Mr. Kite
Something
Ob-La-Di, Ob-La-Da
Band On The Run
Hi Hi Hi
Back In The USSR
Let It Be
Live And Let Die
Hey Jude

Bis 1
Day Tripper
Lovely Rita
Get Back

Bis 2
Yesterday
Helter Skelter
Golden Slumbers/Carry that Weight/The End

Já dá para chorar, né?

– O depois: assim como fui com o João, voltei com ele, que aliás, foi o responsável por me mostrar alguns pontos de Belo Horizonte e me fez ficar com mais vontade de visitar a cidade com calma e tempo. Olhem que linda a vista:

Com os responsáveis

Com os responsáveis

Como não amar a vista?

Como não amar a vista?

Além de ser linda, BH ainda me presenteia com a visão do Mineirão (o círculo branco), menos de 24 horas após o show

Além de ser linda, BH ainda me presenteia com a visão do Mineirão (o círculo branco), menos de 24 horas após o show

Como não amar este por do sol na estrada, ao som de George Harrison?

Como não amar este por do sol na estrada, ao som de George Harrison?

Até agora sofro de Depressão Pós-Paul e Depressão Pós-BH, porque tudo foi tão especial e bom que não dá vontade de sair. Por mais que eu ame SP, é inegável que os mineiros nos acolhem de forma única, a ponto de você querer ficar no local sempre. Leitores de Minsss, que tal sugestões de onde ir?

E como prometi, alguns vídeos (toscos, claro) que fiz no show:

Ok, agora estou perdoada pelo post imenso e fanatismo? Quem mais foi ao show? O que acharam?

AAAAAAAAAAAAAAAH! Chegou!

16 abr

Oi, gente! Tudo bem?

Depois da agonia do quase não conseguir comprar, da ansiedade em demorar para chegar e do risco de a empresa nunca entregar, posso dizer oficialmente: EU VOU VER O PAUL McCARTNEY EM MINAS!!!

01 - Paul

Esse envelope veio em um pacote lacrado e foi entregue no sábado, perto do horário do almoço. Já estava meio tensa porque diziam que, se depois de 3 tentativas, ninguém atendesse, o pedido era cancelado.

Então essa semana ia começar a campanha “ninguém saia de casa até o dia 3 de maio, pelo amor de Deus”, mas acho que não precisei, né? Hahahaha

02 - Paul

Abrindo o envelope, me deparei com esse papel enorme! Confesso que esperava algo mais bonitinho, como os anteriores (que mostrei AQUI, AQUI e AQUI), porém no final nem me importo, a questão é ir ver o tio novamente, né?

03 - Paul

Desculpem a montagem tosca, foi uma forma de disfarçar os números dos meus documentos e dados importantes do ingresso. Pois bem, agora que está oficializado, posso afirmar que estarei no primeiro show da nova turnê de sir Paul McCartney, chamada “Out There”. Já estou com hotel reservado, ida e volta combinados… Vai começar a fase de tentar aguentar a ansiedade!

Quem mais vai para Minssss ver o show? Alguém no mesmo setor que eu?

Ele vem! Ele vem! Ele vem! Ele vem!

27 mar

Oi, gente!

Eu sei, ainda estou surtando, mas não tem como deixar de lado: PAUL McCARTNEY FARÁ 3 SHOWS NO BRASIL EM MAIO! Ok, parei com as letras em caixa alta. Hahahahaha

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

Ontem à tarde, foi realizada uma coletiva de imprensa oficial, na qual informaram que o músico fará novas apresentações no país. Atenção às datas e locais:

Minas Gerais – Estádio do Mineirão – 4/5;

Goiânia – Estádio Serra Dourada – 6/5;

Fortaleza – Estádio do Castelão – 9/5.

Também já foram divulgados os valores e início das vendas, olhem só:

Minas Gerais

Pelo site oficial – Dia 28/3, às 10h da manhã*;

Postos de venda e bilheteria do estádio – Dia 1/4, às 01h (internet) e às 10h (pontos físicos).

Goiânia

Pelo site oficial – Dia 28/3, às 10h da manhã*;

Postos de venda e bilheteria do estádio – Dia 1/4, , às 01h (internet) e às 10h (pontos físicos).

Fortaleza

Pelo site oficial – Dia 2/4, às 10h da manhã*;

Postos de venda e bilheteria do estádio – Dia 6/4, , às 01h (internet) e às 10h (pontos físicos).

O britânico vai dar início à sua nova turnê, chamada “Out There” nas apresentações brasileiras, ou seja, teremos uma possível mudança de repertório (corremos o risco de ele cantar “We Can Work it Out“, por exemplo?). Varsóvia, Viena e Verona também receberão o músico, ou seja, temos lugares mais diferenciados desta vez.

Quem vai ver Paul McCartney desta vez? Estou pensando em Minas, alguém de lá para fazer companhia? Ou quem vai?