Por onde anda…? Parte IV

4 ago

Oi gente, voltei!

O que vem à sua mente quando falamos em The Darkness? E se eu disser que é um grupo inglês de glam/hard rock, do comecinho de 2000 e que tem influências de Queen, Kiss, AC/DC, Judas Priest, Van Halen e outras? Esses aqui:

Imagem: Reproução. Lembrou agora?

Vamos saber mais sobre eles. O Darkness surgiu graças aos irmãos Justin e Dan Hawkins, com base em um uma banda de covers. Em 1997 Justin foi para a faculdade, enquanto Dan passou a freqüentar o circuito musical londrino, onde conheceu Frankie Poullain.

Aos finais de semana o estudante universitário e Ed Graham, amigo de longa data, visitavam Dan. Logo começaram a tocar rock progressivo, se intitulando Empire, mas não deu certo.

Justin participou de um concurso, cantando “Bohemian Rapsody”, do Queen, deixa seu irmão impressionado e com a idéia de retomar o grupo. Frankie estava na Venezuela, mas no primeiro chamado, retornou.

Graham abandonou sua antiga banda e assim nasceu o The Darkness. Em 2002 lançam o EP “I Believe in a Thing Called Love” e abrem shows do Deep Purple e Def Leppard.

Um ano depois sai o single “Get your Hands off my Woman”, alcançando o 36º lugar na parada britânica. Isso chamou a atenção da Atlantic Records, que colocou nas lojas o CD “Permission to Land”.

Tudo estava muito bem até que a gravadora pede para os rapazes regravar uma de suas canções, devido ao excesso de palavrões, para que o trabalho seja lançado nos Estados Unidos.

A banda concordou e em 2004 já haviam vendido 1,2 milhões de cópias na terra da Rainha e meio milhão em solo americano. Foram premiados em 3 categorias do Brit Awards e perdem um de seus integrantes (Poullain) um ano depois.

Rich Edwards o substitui, mas não participa das gravações de “One Way Ticket to Hell… and Back”, novo álbum. Após lançarem mais dois singles, Justin Hawkins sai da banda em 2006 direto para uma clínica de reabilitação, devido ao uso de drogas.

Nesse vazio, Richie assume os vocais e entra um novo baixista, Toby MacFarlaine. A banda é rebatizada como Stone Gods. A última notícia é um retorno do Darkness esse ano, com os integrantes originais e apresentação em festivais.

Eu me lembro de ouvir “I Believe in a Thing Called Love” na novela global “A Cor do Pecado” e também em “Bridget Jone’s  Diary 2”.

E só para refrescar a memória, que tal ouvir o grande hit da banda? E confessem: quem gostava deles?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: